As empresas e o eletroímã

Você já viu um eletroímã operando no pátio de uma siderúrgica ou em uma empresa comerciante de sucata metálica? É muito interessante.

A sucata se encontra espalhada no pátio em pilhas completamente caóticas. Há todas as formas e tamanhos de peças e sobras metálicas cujo trabalho de organizar é simplesmente impossível.

Para movimentá-las para um forno siderúrgico ou para a caçamba de um caminhão, o método mais prático é a utilização de um grande eletroímã que, energizado e baixado sobre a sucata atrai as peças metálicas fazendo-as aderir momentaneamente à sua base.

Mas aonde queremos chegar com este raciocínio metalúrgico? Aos ímãs que atraem as pessoas.

Acontece que assim como os metais, as pessoas também são atraídas por diversos tipos de imãs. São atraídas pelo imã igreja, pelo ímã clube de futebol, pelo imã associação de classe e até mesmo pelo ímã empresa.

Diferentemente dos imãs naturais que atraem pelo magnetismo, os imãs das pessoas atraem através de ideias. Se uma pessoa é atraída por uma igreja evangélica se torna evangélica assim como, se for atraída por um time de futebol, se torna flamenguista, corintiano, colorado ou gremista.

Estas transformações são naturais porque se realizam dentro do cérebro das pessoas. As ideias reinantes nestas entidades as atraem e suscitam sua paixão.

De igual forma, uma empresa é um imã que atrai as pessoas para nela trabalharem. A empresa oferece salários e benefícios que atraem as pessoas para exercer alguma atividade necessária ao seu funcionamento.

Seria de se esperar que todas as pessoas aderissem à empresa como as peças metálicas ao ímã, porém o que se verifica na vida real é que grande parte da adesão se dá apenas por uma questão de sobrevivência, não de paixão.

Por que isto acontece? Simplesmente porque elas não conseguem criar uma ideia suficientemente cativante que desperte efetivamente a motivação das pessoas. Não criam Ideias Atratoras. Não compartilham seus objetivos e seus sonhos com as pessoas.

timeTodos sempre querem que seu time seja vencedor. Mas quantos realmente querem que a empresa onde trabalham e ganham seu sustento seja vitoriosa?

As empresas e o eletroímã
Classificado como:                        

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.