Artigo: O modelo GAIA e o cubo mágico

Por: Fabio Freitas Jacques

Eu particularmente não gosto muito de analogias, mas não posso fugir ao comparativo entre o modelo de Gestão Através de Ideias Atratoras (GAIA) e um dos mais tradicionais brinquedos “infantis”, o cubo mágico.

 

O modelo GAIA e o cubo mágico

O cubo mágico é um objeto muito interessante porque sua solução se resume a arranjar suas peças girando-as de forma adequada. Há uma lógica a ser seguida sem a qual é impossível fazer com que cada face do cubo assuma uma determinada cor. Sem dúvida, uma verdadeira tecnologia.

O importante, contudo, é que todo o trabalho a ser feito não exige acréscimo de peças, porque tudo o que é necessário já está no cubo. Na verdade, o que tem que ser feito é retornar as peças às suas posições originais.

Quando o adquirimos, as peças estão corretamente distribuídas com cada face estampando uma determinada cor. A graça do jogo está em retornar às posições que foram, pelo manuseio do próprio usuário, tiradas de ordem.

O paralelo entre o cubo mágico e o modelo GAIA está justamente na necessidade, em ambos os casos, de retornar as peças às suas posições originais, mas sem acrescentar nada. Tudo o que é necessário para que uma empresa se torne altamente produtiva, e em consequência mais lucrativa, já se encontra dentro dela.

Se a empresa existe é porque já foi lucrativa, pois a lucratividade é condição sine qua non para que a empresa se mantenha viva e se desenvolva. Se hoje não é suficientemente produtiva para continuar crescendo é porque alguma coisa aconteceu no percurso e a desviou de rumo.

O modelo GAIA e o cubo mágicoO modelo GAIA nada mais faz do que rearranjar as peças da empresa fazendo com que todas voltem a se tornar produtivas. Como acreditamos que a produtividade da empresa só será otimizada quando as pessoas derem o melhor de si por ela, e considerando que as pessoas somente darão o melhor de si por alguma coisa que lhes interesse ou satisfaça, aliando esta constatação com a tendência natural das pessoas a se agruparem em torno de ideias, a única solução é criar uma Ideia Atratora que amalgame os interesses das pessoas com as necessidades da empresa.

E é justamente na criação de uma Ideia Atratora que reside a tecnologia da produtividade. Nada se acrescenta. Somente as peças já existentes se movimentam no sentido de alcançar o resultado almejado.

O paralelo entre a solução do cubo mágico e a empresa é a base para a produtividade máxima.

Artigo: O modelo GAIA e o cubo mágico
Classificado como:                        

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.